linhas-temporais-world-of-warcraft-capa

Linhas temporais em World of Warcraft

As Linhas temporais em World of Warcraft certamente são uma das coisas mais complexa que tem no jogo.

Tudo o que ocorre em Legion foi graças a pertubações nas linhas temporais.

Mesmo que a expansão aparentemente tenha agradado muitas pessoas, ela é derivada direta da expansão anterior que foi Warlords of Draenor.

Uma das coisas que a maioria das pessoas reclamavam em Warlords of Draenor era justamente a confusão sobre linhas temporais.

De fato eu também não considero WoD uma boa expansão.

Mas não foi devido as linhas temporais.

Hoje vou explicar um pouco disso e tentar retirar essa confusão da cabeça das pessoas!!!!

linhas-temporais-world-of-warcraft

O Boato da Mudança de Lore

Antes do lançamento de Warlords of Draenor houve uma polêmica de que a Blizzard mudaria o passado do WoW.

Outras pessoas falaram que não, e inúmeras teorias surgiram devido a essa “volta ao passado”.

Mas tando na lore ingame quanto nos livros do WoW há uma ideia legal de como são as linhas temporais.

Para ficar mais fácil de compreender o que quero dizer, peço que vocês estejam abertos às ideias de multiversos e universos alternativos.

Sendo sincera, essa ideia não é novidade para o publico nerd em geral.

Multiversos e AU já foi amplamente usada pela Marvel, DC e estúdios de animações japonesas, como as meninas do CLAMP.

Além disso, algumas teorias usando a teoria das cordas e gravitação quântica, alega que pode existir multiversos.

Segundo uma reportagem do site Tecmundo:

“(…)são tantos os universos paralelos que, em algum deles, existe outro você, vivendo em mundo que pode ser igual ou diferente da Terra.
E pode também existir um planeta igual ao nosso, mas com um curso diferente da história”.

Com isso em mente, vamos analisar apenas as obras do WoW que  já publicadas no Brasil.

Prefiro fazer dessa forma por ser de fácil acesso para o pessoal que quiser tirar a prova do que eu estou falando.

Linhas Temporais – Nozdormu, o Atemporal e a Revoada Dracônica Bronze

Começarei o post abordando sobre a Revoada Bronze.

Nozdormu é o líder da Revoada Dracônica Bronze e ganhou seus poderes sobre o domínio do tempo do Titã Aman’Thul

O líder brônzeo tornou-se o Aspecto do Tempo e o responsável pela  preservação da pureza das linhas temporais.

Portanto ele e sua revoada foram encarregados de impedir qualquer interferência que estranhos possam tentar fazer nas linhas temporais.

Porém, a revoada e seu líder também não podem fazer alterações a mando do próprio Titã.

Mesmo possuindo a habilidades de manipulação e contemplação do tempo.

Em suma, mesmo com os poderes que tinham, eles só podiam ser usados para a reparação da trama do tempo.

Eles tinham que deixar o tempo fluir livremente e sem interferência, agindo apenas como guardiões.

Nozdormu, então, escolhe a dedo alguns dragões brônzeos para comporem os Defensores do Tempo.

Linhas Temporais: Revoada Bronze x Revoada do Infinito

Porém, em um dado momento do futuro, Nozdormu enlouqueceu.

O líder da revoada bronze começou a manipular para benefício próprio e passou a ser chamado de Murozond.

O intuito de Murozond ao manipular o tempo é o aumento de seus poderes.

Outros da revoada bronze também abandonaram suas tarefas junto com ele, criando assim a Revoada do Infinito.

Nozdormu tenta reverter a situação a revoada bronze.

Mas suas tentativas acaba se tornando infrutífero e alguns de seus amados servos morrem em missões de reparar o tempo.

Visto que a Revoada do Infinito era composta de dragões de bronze renegados era difícil prever o passos de Murozond.

Pois eles conseguem usar as mesmas magias para se ocultarem e atacar.

Para derrotar Murozond, Nozdormu pede ajuda as raças mais jovens.

Ele envia um grupo de heróis com a Ampulheta do Tempo e nós enfrentamos Murozond na dungeon “Fim dos tempos”.

“A ampulheta, um artefato gigantesco e belíssimo, capaz de reverter o tempo, fora criada por Nozdormu, o antigo Aspecto do Tempo.
Nozdormu anteviu sua própria corrupção e transformação no ser maligno chamado Murozond e deu àqueles que enfrentariam e derrotariam Murozond a Ampulheta do Tempo para lhes auxiliar na batalha.” – Kairozdormu

Crimes de Guerra, pág. 43

Linhas Temporais: A Queda do Asa da Morte e o Fim dos Aspectos.

Para derrotar o Asa da Morte, os lideres das revoadas dracônicas sacrificaram seus poderes como Aspectos.

Isso desfalcou e muito o poder das revoadas e tornou os dragões mortais.

Consequentemente, a Revoada Brônzea acaba ficando impossibilitada de fazer qualquer intervenção temporal que aconteça deste ponto em diante.

“As linhas do tempo não são mais preocupação nossa. Controlá-las está além das minhas habilidades. Daqui em diante as raças mais jovens tratarão delas e de quaisquer caminhos para o futuro que indiquem”. – Nozdormu.
Alvorada dos Aspectos, pág. 44

Enfim, até o fim do Cataclysm, a revoada impedia e consertava quaisquer alterações temporais.

Mas com o fim dos poderes de Nozdormu, os Defensores do Tempo findaram suas atividades e a revoada já não é mais a responsável pela proteção das linhas temporais.

Linhas Temporais: A Trama do Tempo

Então, quer dizer que o passado está foi alterado por Garrosh e o que conhecemos mudou tudo com o WoD?

Definitivamente não!

Lembra quando eu disse para ficarem abertos a idéias de multiverso?

Com a função bem definida da revoada, agora dá para dizer o porque.

Não precisa de uma pesquisa minuciosa sobre isso.

Apenas com fontes de fácil acesso para nós brasileiros, vemos que o universo do World of Warcraft flui através de incontáveis linhas temporais.

Essas linhas temporais podem ser réplicas da linha temporal em que nós nos encontramos.

Ou serem diferentes devido a interferências externas ou decisões diferentes dos próprios personagens daquela linha temporal (logo, não é o universo de World of Warcraft e sim um Multiverso).

Começaremos com o livro Crepúsculo dos Aspectos.

O livro mostra que Thrall viaja pelas linhas temporais em busca de Nozdormu.

O líder brônzeo estava perdido no tempo e nem mesmo sua revoada conseguia encontrá-lo.

Nesta aventura, Thrall vislumbra cenas de seu passado.

O orc se encontra com Medivh que o alerta para tomar cuidado com as ilusões do tempo e Thrall fica confuso a princípio.

Mas é na reta final de sua viagem que temos uma ideia mais clara de como é o tempo.

Thrall cai em um futuro alternativo e encontra Taretha com 30 anos.

Inicialmente Thrall julgou que esta era uma ilusão do tempo.

Ele achava que estava em uma linha temporal “errada” que estava colapsando.

O orc estava tentando achar uma resposta para o colapso temporal daquela linha temporal alternativa.

“Esta linha do tempo está errada, disto nós já sabemos. Mas tem algo tão errado, tão desajustado que ela não está nem fluindo corretamente mais. As coisas estão se… repetindo”. – Thrall
Crepúsculo dos Aspectos, pág. 109

A Verdade Revelada

Mas durante sua busca Thrall finalmente tem um insight sobre o tempo:

“As linhas do tempo não são cheias de ilusões.
Esta linha do tempo não é uma ilusão.
O tempo é uma ilusão”. – 
Thrall
Crepúsculos dos Aspectos, pág. 123.

Thrall concluiu que o único tempo existente é o momento.

O passado e o futuro são basicamente idéias.

Mesmo que ele esteja em uma viagem temporal no passado ou num futuro alternativo, ele não está vivendo o passado.

Ele está vivendo no momento (e a galera de filosofia e metafísica pira).

Aquele momento é real e presente independente da concepção de tempo da qual ele esteja.

quebrando a ideia de linha temporal errada ou certa.

E aderindo ideia de linhas temporais alternativa.

Podemos comparar o tempo em World of Warcraft com um tecido.

Sua trama é composta por inúmeros fios.

Se puxarmos ou danificarmos um, podemos apenas afrouxar aquela linha, como também podemos prejudicar o tecido inteiro.

Logo o livro Crepúsculo dos Aspecto mostra que as linhas temporais não estão erradas mas são linhas temporais paralelas a nossa.

Mas e como essas linhas temporais se comportam?

No livro Crimes de Guerra, no texto disponível no Battle.net “Grito Infernal” e dentro do próprio jogo, dá para entender melhor como essas linhas temporais se comportam.

Linhas Temporais: Ilha Perene

A Ilha Perene  apareceu repentinamente em Pandária.

Aparentemente, foi descoberta por um dragão de bronze.

Ninguém tem ideia de como a ilha apareceu, por onde ela viajou e como ela viajou.

A única certeza é que aquela ilha era uma maravilhosa anomalia temporal, atraindo a atenção de estudiosos sobre o tempo.

“Olha só esse lugar! Todo um habitat escondido, separado de todas as linhas temporais conhecidas!” – Kairozdormu
Ilha Perene.

Após a perca dos poderes dos dragões de bronze uma facção chamada Andarilhos do Tempo surgiu.

Ela é composta de arcanistas especialistas em cronomância tanto da Horda quanto da Aliança e de dragões bronze que eram membros dos Defensores do Tempo.

Essa facção também estava interessada nas anomalias do tempo.

Uma curiosidade é que dragão Kairozdormu (Kairoz) apareceu na ilha com o tabardo dos Defensores do Tempo.

Mas no livro Crimes de Guerra estava usando o tabardo dos Andarilhos do Tempo.

Kairoz foi para estudar o local e tentar tirar proveito do mesmo.

linhas-temporais-world-of-warcraft-crona

A Gambiarra Mágica

O dragão criou uma “gambiarra”, como classificou a dragonesa de bronze Crona e o próprio Kairoz.

A “gambiarra” foi chamada de Visão do Tempo e tinha em teoria poderes apenas de contemplação do tempo.

“Isso, gambiarra.
Uma gambiarra mágica.
Estou explorando a ilha perene.
Combinei alguns grãos das Areias do Tempo, contida na Ampulheta, com partículas das rochas das eras encontradas na ilha e criei um artefato que batizei de Visão do Tempo.
Modéstia à parte, ficou uma coisa linda.
Sua função é diferente da Ampulheta.
Ela não é capaz de voltar o tempo, mas eu e Crona conseguimos configurá-la para exibir qualquer evento importante ocorrido na linha do tempo, exatamente da mesma forma que ocorreu.
Já até consegui vislumbrar algumas coisas no futuro”. –
Kairoz
Crimes de Guerra, pág. 44.

Entretanto, Kairoz volta ao passado antes dos orcs consumirem o sangue de Mannoroth ao reconfigurar e quebrar a Visão do Tempo.

Como a Revoada Brônzea não tem mais os poderes temporais que tinha, não puderam impedir ou ir de imediato atrás do Kairoz e do Garrosh.

E foi assim que acabou culminando a expansão Warlords of Draenor.

Linhas Temporais: Warlords of Draenor

Vocês devem estar se perguntando “Verd sua louca, se eles voltaram para o passado, onde entra linhas alternativas?”

Aí é que está meu pequeno Klaxxi, não foi no passado da nossa linha temporal que eles caíram.

A linha temporal na qual Garrosh e Kairos caíram não foi aleatoriamente.

Ela foi escolhida a dedo por Kairoz devido as suas peculiaridades serem perfeitas para o que ele planejava.

Logo, não foi o nosso passado que foi alterado

“Kairozdormu o acautelara quanto a algumas descobertas estranhas.
Ele disse: ‘Eu passei a vida estudando as linhas do tempo.
Se você tentar contar e comparar as folhas de grama, vai acabar enlouquecendo.
Meus planos requerem algumas… condições favoráveis, e nós as encontraremos aqui.
Esta é a linha do tempo perfeita para nós.
Não é uma imagem perfeitamente idêntica, mas vai servir.’ (…)
Eu não nasci nesse mundo.
Grommash nunca foi pai aqui.
Foi isso o que o dragão de bronze quis dizer com “linha do Tempo perfeita?”.–Garrosh
Conto Grito Infernal.

Mas, se eles estão em um passado alternativo…

Teoricamente a linha temporal dessa Draenor deveria se conectar com a Azeroth da mesma linha temporal e não com a nossa, certo?

Então porque diabos o portal apareceu na nossa Azeroth e, para piorar, com 25 anos de diferença?

E aí nós descobrimos o porque Kairoz quebrou a Visão do Tempo.

Ao fazer isso, ele criou um vínculo entre as duas linhas temporais.

Uma parte do artefato está na Draenor alternativa às vésperas da primeira invasão.

A outra parte estava em outra linha temporal, 25 anos após a invasão.

Modificando a trama do tempo e conectando as duas linhas

Provavelmente, alguma “outra Azeroth” não sofrerá uma invasão.

Nessa Azeroth haverá um desenrolar histórico completamente diferente da nossa.

É aqui que vemos a importância que a Revoada Bronze tinha ao impedir que coisas desse nível acontecesse.

mas como o Nozdormu perdeu os poderes, vamos “tacar a caca no ventilador e fazer um eba eba temporal”.

“— Pense direito, Grito Infernal. — A voz de Kairoz era branda. — Como a maior parte da ampulheta está na nossa Azeroth, essa peça ressoa em harmonia com nossa linha temporal. É um vislumbre… Um faiscar do tempo. Com um pouco de esforço eu vou conseguir…

— Nos levar de volta. — Garrosh sentiu o coração acelerar e a pele se arrepiar.
Planos começaram a se desenrolar em sua mente. — Não só de volta à nossa Azeroth.
De volta ao nosso tempo” – Garrosh e Kairoz

Conto Grito Infernal.

Fui convidada para comentar sobre o tema em um podcast no FicaDicaWoW, confiram:

Outro post que pode interessar é o Wolrd of Warcraft Treze Anos Depois

Related Post

memorial-ingame-de-nakada-wow-capa
Buffs-de-raide-wow
splish-splash-guia-para-a-conquista-de-jardinova-wow-capa
guia-guerreiro-arms-pve-capa
dracos-petreos-e-dos-ventos-capa